Edição Dança

PROGRAMAÇÃO – ESPETÁCULOS
Teatro Francisco Nunes (Parque Municipal)
R$10 (Inteira) / R$5 (Meia-entrada)

5/6, terça-feira, 20h - Homenagem à Marlene Silva
Barulhista, Benjamin Abras, Carla Paixão e Eliane Saldanha, Carlos Bolão, Evandro Passos e grupo, Jeiza Fernandes, Gil Amâncio, Guarda São Jorge de Nossa Senhora do Rosário, Guda Coelho, Jonathan Canito, Juçara Nunnes, Junia Bertolino, Márcio Martins, Mauricio Tizumba, Maurício Tobias, Mayra Motta, Raquel Cabaneco, Rui Moreira, Sérgio Pererê e Suellen Sampaio.

6/6, quarta-feira, 19h30  – Palco Hip Hop Danças Urbanas (MG)
O Palco Hip Hop traz a segunda edição da Batalha Livre de Danças Urbanas para Mulheres. São 24 dançarinas, de todos os estilos, e 30 segundos para passar pelo crivo das juradas Chris Portes, Mayra Mota e Lola Peroni. A noite tem ainda performances com Raquel Cabaneco e Soul Guetto. DJ Pat Manoese é quem comanda a trilha.

7/6, quinta-feira, 20h  O Despertar | Hebreus 11 (MG)
“Despertar” mescla diferentes linguagens artísticas dentro das danças urbanas, com ênfase no breaking. A Cia Hebreus 11 foi fundada em 2002, em BH, e é atualmente composta por seis dançarinos.

8/6, sexta-feira, 20h  – Rebanhos | Cia Sansacroma (SP)
Com audiodescrição
Criada em 2002 pela atriz, dançarina e coreógrafa Gal Martins, Sansacroma tem se dedicado a desenvolver trabalhos cujo ponto de partida são as criações poéticas do corpo negro e como ele está inserido na sociedade. Em “Rebanho”, a Cia chega com seis solos que pressupõem recusa à submissão, uma insistência em ser e em afirmar a existência.
> Após o espetáculo, conversa sobre audiodescrição na dança com Romerito Costa e Flávia Mayer (SVOA)

9/6, sábado, 20h  – Na manha do house | Bonde do Jack (RJ)
“Na Manha do House” nasce do encontro com o house e o funk. A house dance surge na Nova York dos anos 1980, quando latinos, negros e gays encontravam-se nos clubes undergrounds. A partir da vivência carioca, com corpos marcados pelo funk, o Bonde resgata as confluências dessas danças que, como muitas danças da diáspora, têm tanto em comum.

10/6, domingo, 17h  Fuzuêzinho d´Aruanda | Companhia de Aruanda (RJ)
Infantil 
Criada em 2007, a Companhia Aruanda é formada por jovens moradores de comunidades do subúrbio carioca e da Baixada Fluminense. Em “Fuzuezinho”, a Cia traz espetáculo educacional e interativo com dança, música ao vivo e contação de histórias sobre a cultura popular brasileira, tendo como tema o folclore e a temática negra com vistas à difusão e à valorização das tradições.


PROGRAMAÇÃO – OFICINAS
Parque Municipal (em frente ao Teatro Francisco Nunes)
Gratuitas

10/6, domingo, 10h – Oficina de danças urbanas para crianças com Breaking no Asfalto (MG)
A partir de 9 anos
O coletivo – que realiza estudos das técnicas de dança de rua norte-americana –, chega com proposta que tem como objetivo o desenvolvimento pessoal e social dos participantes, além de estimular competências criativas, produtivas e cognitivas.

9/6, sábado, 14h – Oficina de Gunga com Mauricio Tizumba (MG)
A partir de 14 anos
Com a gunga no pé, os escravizados fugidos eram mais facilmente descobertos. Ressignificado como instrumento de resistência, a gunga convoca a ancestralidade negra que lutou por liberdade, e tornou-se importante elemento de identidade, utilizado pelas guardas de moçambique. Os participantes irão se aproximar do sentido do instrumentos e colocar em prática sua dança-reza.


BAR DA MOSTRA, ponto de encontro do público, artistas e produtores
De 8/06 a 10/06, sexta-feira a domingo, após o encerramento da programação no Teatro Francisco Nunes

Tambor Mineiro – Rua Ituiutaba, 339 – Prado
R$20
Shows
Dia 8/06, sexta-feira, 22h: Josi Lopes com participações de Nívea Sabino, Michelle Sá, Suelen Sampaio, Luíza Da Iola, Tamara Franklin, Jéssica Rodrigues, Andréia Roseno e Maíra Baldaia
Dia 9/06, sábado, 22h: Mauricio Tizumba e Serginho Silva
Dia 10/06, domingo: Sérgio Pererê, Barulhista e Richard Neves